Arquivos de sites

Onde você está?

Paradoxo: trocam-se mensagens positivas nas redes sociais ao mesmo tempo em que ocorrem todos os tipos de violências nas ruas. Pelo mundo afora, a fome e a miséria continuam existindo como fantasmas bem vivos, agora, também nos quintais da América e Europa.

A crise vivida pela humanidade é muito maior que aquela da escassez dos recursos naturais.

Trata-se de uma verdadeira crise de CONSCIÊNCIA: o ser humano esvaziou-se…

A humanidade perdeu o seu rumo, não sabe para onde vai, qual o seu destino. Filósofos como Sócrates e Platão, gênios como Vinci, Galileu ou Newton não tem mais encarnado neste mundo. Ainda surgem indivíduos como Steve Jobs, que já foi para outros planos. Mas a humanidade entrou em fase de anonimato, na era dos pseudônimos, nicks e avatares, onde o virtual ocupa mais tempo e espaço que o real.

Aí, num mundo de fantasias, cada um vive mais as suas próprias, compartilhadas pela rede, do que tentar torná-las reais neste mundo.

Desafio: descobrir quem você é verdadeiramente.Para isso, você precisa saber qual é o seu destino e como ele se liga com aquele da humanidade, uma vez que não estamos dissociados dela.

O mundo real é aquele do trabalho e das contas a pagar. Ou ainda, das relações e responsabilidades familiares, mas também, do lazer e da brincadeira. No mundo verdadeiro, temos de andar de vidros fechados para evitar assaltos nas ruas e avenidas. Mas é neste mesmo mundo que existem muitas ações positivas de pessoas, grupos e organizações em prol dos menos favorecidos.

Ah! Sonhar é muito bom e importante! Pois são os sonhos que permitem o progresso da civilização.

Mas sem a contrapartida da evolução humana, ela se torna vazia, oca e por isso mesma, efêmera: um mundo do faz de conta…

De certa forma, faltam até líderes e heróis. Porém, o tema é mais denso: falta conexão com o seu verdadeiro eu.

 

Anúncios

Qual é o seu destino?

Talvez você pense que a sua vida já esteja determinada.

Talvez não saiba exatamente onde quer chegar ou tenha apenas uma pequena ideia.

Aí você toca a vida da melhor forma possível, mas sem se importar exatamente para onde vai, adotando uma atitude prática e pragmática diante da existência. E se alguém lhe pergunta se é feliz, ergue os seus olhos, com uma expressão de enfado, sem saber responder com certeza.

Mas será que precisa ser mesmo assim? Particularmente, considero que, uma vez que somos dotados de uma alma e, considerando ainda que a alma é um atributo divino, então é ela que traça o destino.

Acima de tudo, destino é saber para onde está indo. É preciso um rumo, uma direção e saber que a escolha de seu destino foi uma decisão sua faz com que você seja responsável pelo trajeto que será percorrido até lá. Não dá para culpar os outros se o destino escolhido por você foi Novosibirsk, na Sibéria, quando queria ir a Bali. Porque não escolheu corretamente quando podia fazê-lo?

Bem, ninguém está aqui a passeio. A Terra não é exatamente um local para passar as férias. Estamos aqui a trabalho, para cumprir uma longa missão que é a de aperfeiçoar a autoconsciência, acumulando-a na alma. Portanto, da mesma forma que no trabalho, precisamos cumprir metas e prazos. A vida humana é bastante curta e temos de aproveitá-la bem.

Você sabe para onde está indo? A maior parte de nós copia modelos. As religiões funcionam assim, na medida em que se inspiram num líder ou expoente que consideram superior aos demais e servem de exemplo a ser seguido. É lógico que, tomados como regras gerais, seus preceitos são sempre válidos, qualquer que seja a religião. Mas a experiência da vida é vivida por cada um, é única e individual.

E você deverá descobrir o que serve para si. Qual é o seu destino? Nesta grande jornada de muitas vidas, qual é a sua proposta? Qual é o seu objetivo? Que caminho resolveu trilhar?

Conhecer-se a si mesmo é a melhor maneira de saber qual é o seu destino. É ouvir a voz do silêncio interior, que nos coloca novamente em contato com a fonte de toda a Eternidade (ou Deus), de onde a alma se originou, em última instância. E neste silêncio, deparar-se com o seu herói, aquele que tem os seus próprios mitos, sem depender dos arquétipos e modelos consagrados pelos demais, mas representa a sua individualidade.

Aquiete a sua mente e em silêncio, depare-se com o seu grandioso destino.

%d bloggers like this: