Arquivos de sites

2014 – Ano de Júpiter e a Renovação Espiritual

exp_consciênciaJúpiter é o astro que governa os processos de expansão da consciência. Rege dois signos diretamente associados ao tema: em Sagitário, através da religião, da ética, da filosofia e da síntese destes saberes; mas  é em Peixes que ocorre a verdadeira síntese, a fusão do eu pessoal e individual com o todo universal e sem limites. Ou seja, ao buscar ultrapassar as fronteiras, em Sagitário, pode-se chegar a uma situação em que elas simplesmente não existem mais, em Peixes.

asp_jupiterO Ano de Júpiter se inicia de fato quando o Sol, em 2014, ingressar no signo de Áries, em 20/03. Antes disso, Júpiter começará o ano em movimento retrógrado, no signo de Câncer, formando os aspectos apresentados ao lado:

Os aspectos mais importantes são o trígono com Saturno retrógrado, em 24/05; o ingresso em Leão, em 16/07; o cruzamento com a 2ª estação, em 13/09; e o início do movimento retrógrado, em 08/12.

Enquanto permanecer no signo de Câncer, a expectativa é seguir por caminhos já trilhados. Muitas vezes, dá-se continuidade à religião dos pais, até por segurança ou conforto, para não criar conflitos.  A sequência dos aspectos com Marte sugerem o desejo de buscar outros caminhos e, num primeiro momento, os olhares se dirigem para o cônjuge ou a amizade mais importante.

Sob uma ótica mais profunda, há o desejo de reequilibrar ou reajustar o eu interior a um sentido de paz e harmonia encontrado num passado distante, que pode tanto ser na infância como numa vida anterior. As decisões internas provocadoras de ação começam a acontecer em maio, após Marte voltar ao movimento direto e Júpiter formar a terceira conjunção com Saturno. Esta é a época da síntese, dos sonhos místicos e evocadores de transformação dos referenciais internos. Mas o que atrapalha, nesse período, é o desejo de se apossar de qualquer conhecimento adquirido ou ainda, de se manter fiel a dogmas ou preconceitos.

O ingresso de Júpiter em Leão é a grande chave para o crescimento espiritual no correr deste ano. O Sol, regente do ciclo atual (veja mais a respeito em 2014 – O Ano de Júpiter), senhor da autoconsciência, exerce grande influência nas oportunidades que proporciona a partir da segunda metade de julho. Trata-se quase de uma relação algébrica, onde a essência divina ou autoconsciência poderá ser encontrada através da viagem ao mais profundo do ser. Ao invés dos sonhos reveladores, num processo passivo e reflexivo, agora há a ação de dirigir-se à fonte da vida.

jup_sol

Mas cuidado, Leão é também arrogância, orgulho e vaidade e você pode buscar fora o que deveria ser encontrado dentro. Pode se iludir com gurus que expressam as suas verdades, ao invés de buscar as suas próprias. Ou deixar-se levar por rituais teatralmente elaborados ao invés de celebrar a sua participação na Criação como artista que é.

Especialmente no período compreendido entre 13/09 e 08/12, sinta-se parte do Universo, que a gerado a partir do Fogo. Num primeiro momento, um fogo que purifica, para depois se tornar um fogo que eleva e cria vida.

Anúncios

Atração e Amor

As maiores crises pessoais que a nossa cultura vive hoje em dia deriva dos relacionamentos ou de sua falta. A sociabilidade bem como, a necessidade de manifestar e expressar os sentimentos em base de troca, reciprocidade e cumplicidade é a maior deficiência da nossa atual sociedade mecanista.

Atendo regularmente a pessoas através da Astrologia e do Tarot e mesmo que este tem não surja como o principal, acaba sempre sendo um enfoque importante. No caso do Tarot, é prioritário. Escrevi um artigo, O que esperar em 2012, onde abordo os principais tópicos e tendências para este ano. Especialmente no primeiro semestre, a ênfase recairá sobre as comunicações, a troca de informações e os assuntos intelectuais. Portanto, favorece a sociabilidade em geral, mas não aos sentimentos. E em outubro, com o ingresso de Saturno em Escorpião, apenas os sentimentos profundos e devidamente enraizados não passarão por dificuldades.

No entanto, cada um continuará a viver dentro de si a força do Amor. É o Amor que atrai para junto de si o que tem valor. A Criação, operada por Deus, é um primeiro ato de Amor, uma vez que nem era necessária. A maior parte dos filhos vem ao mundo por meio de uma relação de amor entre duas pessoas. É igualmente o Amor que nutre a essência daquele ser que um dia se tornará uma pessoa adulta, disoutando espaço com os demais num mundo cada vez mais superficial.

E justamente por sua superficialidade é que o Amor, que precisa de calma, tranquilidade e serenidade para se expressar com ternura através de um carinho, uma troca de olhares ou palavras de apoio ou afeto, que a sociedade se encontra em crise de Amor. A superficialidade é própria da informação, do intelecto e da mente, que tem pressa. Mas é inimiga do Amor. a pressa destrói o Amor na medida em que não oferece tempo para que um possa conhecer ao outro. E a superficialidade não dá tempo também para que as pessoas possam se tocar como resultado da atração que mutuamente se exercem. Aí, fica-se nas paixões, ardentes e incendiárias, mas que satisfazem apenas enquanto acesas. Mas enquanto o Amor subsiste, as paixões se apagam facilmente à menor contrariedade. O Amor se adapta, é maleável. A paixão é individualista, na medida em que busca um prazer instantâneo.

Portanto é preciso desacelerar. Amor é compartilhar o seu existir com o existir de outra pessoa. Não há o que compartilhar se você estiver vazio. Por isso que o primeiro passo é, no silêncio interior, descobrir em profundidade o que você realmente é. Esta é a única maneira sensata de descobrir o que você realmente tem a oferecer e como fazê-lo. Sempre haverá Amor dentro de si, mas se você estiver vazio, em sua relação com o outro, você estará expressando a sua ansiedade e não um Amor verdadeiro.

Esta é uma das razões pelas quais algumas pessoas atraem apenas parceiros(as) errados, com os quais surgem conflitos que resultam em separações. O Amor sempre atrai as pessoas certas, numa relação biunívoca, de encaixe. “Ah… mas eu amo o fulano e ele não me dá a menor atenção…” Não há atração neste caso, e é muito provável que quem diz estar amando vive uma paixão, fruto de uma necessidade. Por mais forte e intenso que seja o Amor, a reciprocidade e a troca de energias resultante opera num clima de harmonia e serenidade.

De fato, não se vive sem Amor. Porém, lembre-se, o verdadeiro Amor precisa de tempo para se fortalecer (afinal, somos humanos). Mas uma vez instalado, só traz boas vibrações e acontecimentos, para ambos. E só atrai o bem, porque amar só faz bem.

Descobrir-se a si mesmo é a maneira mais rápida e fácil para se abrir para um Amor verdadeiro e espontâneo.

 

Onde você está?

Paradoxo: trocam-se mensagens positivas nas redes sociais ao mesmo tempo em que ocorrem todos os tipos de violências nas ruas. Pelo mundo afora, a fome e a miséria continuam existindo como fantasmas bem vivos, agora, também nos quintais da América e Europa.

A crise vivida pela humanidade é muito maior que aquela da escassez dos recursos naturais.

Trata-se de uma verdadeira crise de CONSCIÊNCIA: o ser humano esvaziou-se…

A humanidade perdeu o seu rumo, não sabe para onde vai, qual o seu destino. Filósofos como Sócrates e Platão, gênios como Vinci, Galileu ou Newton não tem mais encarnado neste mundo. Ainda surgem indivíduos como Steve Jobs, que já foi para outros planos. Mas a humanidade entrou em fase de anonimato, na era dos pseudônimos, nicks e avatares, onde o virtual ocupa mais tempo e espaço que o real.

Aí, num mundo de fantasias, cada um vive mais as suas próprias, compartilhadas pela rede, do que tentar torná-las reais neste mundo.

Desafio: descobrir quem você é verdadeiramente.Para isso, você precisa saber qual é o seu destino e como ele se liga com aquele da humanidade, uma vez que não estamos dissociados dela.

O mundo real é aquele do trabalho e das contas a pagar. Ou ainda, das relações e responsabilidades familiares, mas também, do lazer e da brincadeira. No mundo verdadeiro, temos de andar de vidros fechados para evitar assaltos nas ruas e avenidas. Mas é neste mesmo mundo que existem muitas ações positivas de pessoas, grupos e organizações em prol dos menos favorecidos.

Ah! Sonhar é muito bom e importante! Pois são os sonhos que permitem o progresso da civilização.

Mas sem a contrapartida da evolução humana, ela se torna vazia, oca e por isso mesma, efêmera: um mundo do faz de conta…

De certa forma, faltam até líderes e heróis. Porém, o tema é mais denso: falta conexão com o seu verdadeiro eu.

 

%d bloggers like this: